16/
Jan
ABUSIVO: Hospitais particulares cobram até por ar-condicionado nos quartos

 

Hospitais particulares de GO cobram até por ar-condicionado nos quartos
Segundo o Procon, prática fere o direito do consumidor, porque é abusiva.
Pacientes estão levando um susto na hora de pagar internação.

 

Pacientes com plano de saúde estão levando um susto na hora de pagar pela internação em Goiás. Hospitais particulares estão cobrando pelo ar-condicionado e o frigobar dos quartos.

 

A Sofia brinca tranquilamente no parquinho do condomínio. Mas estes dias deu um susto na família. Passou mal e precisou ser internada.

 

A Daniella ficou preocupada com a filha. E revoltada com o que aconteceu no hospital: para ligar o ar-condicionado do quarto teve que pagar R$ 100, como mostra o comprovante na reportagem.

 

“Se eu mudei meu quarto de enfermaria para apartamento para ter essa comodidade, de ter esse benefícios, eu não acho justo. Que fosse R$ 10, entendeu? Eu acho que é muito abusivo”, reclamou a vendedora Daniella Marques.

 

E este não é o único caso. A Ana Cláudia gravou um vídeo dentro de outro hospital de Goiânia: “Para ligar o ar-condicionado eles querem cobrar R$ 100”, disse no vídeo.


 
Ela também procurou o Procon. “Eu achei isso um absurdo porque eu pago o plano apartamento. Então, em tese, eu teria direito a usar o apartamento como um todo”, contou a agrônoma Ana Cláudia Cintra.

 

Nos últimos dias, o Procon fiscalizou 22 hospitais em Goiânia e também em Aparecida de Goiânia. E descobriu que este tipo de cobrança era feita em nove hospitais. Os nove foram autuados, porque o Procon entende que este tipo de prática fere o direito do consumidor, porque é abusiva.

 

“Estes valores, estas despesas referentes à utilização desse mobiliários e equipamentos no apartamento já estão embutidos no custo mensal dos planos de saúde”, explicou Rosânia Nunes, gerente de atendimento ao cliente do Procon.

 

A Associação dos Hospitais Particulares disse que o problema vem acontecendo porque os usuários contratam planos de apartamentos simples – que têm apenas banheiro e telefone – e depois, quando precisam de internação, querem um apartamento melhor, com outros equipamentos que não estavam no contrato. A associação entende que é legal e justa a cobrança feita pelos hospitais, nestes casos.

 

Já a presidente da Comissão de Saúde da OAB/GO, Ana Lúcia Boaventura, discorda da associação dos hospitais: “O consumidor que paga por uma acomodação de apartamento, ele já paga a mais. Então, não cabe a ele pagar novamente pelos benefícios dessa acomodação”.

 

A ANS alertou que o beneficiário tem ser informado sobre todos os serviços na hora da internação. E o consumidor deve entrar em contato com a operadora do plano de saúde para saber se existe alguma cobrança extra.

 

Fonte: Bom Dia Brasil - G1