24/
Oct
Médico deixa cabelo crescer por dois anos e doa a pacientes com câncer

O médico mastologista Ribamar Maroneze, de Apucarana, no norte do Paraná, que deixou o cabelo crescer por dois anos para doá-lo a pacientes em tratamento contra o câncer, cortou o cabelo nesta sexta-feira (21).

O corte foi feito em um salão improvisado, acompanhado por uma plateia. Com poucas tesouradas, a transformação foi feita.

Depois do corte, o médico ainda raspou a cabeça em homenagem às mulheres que perdem os cabelos no tratamento.

“Uma demonstração de que a gente pode contribuir cada vez mais, não para só no gesto da [doação da]mecha”, diz o médico.

O visual do médico fazia sucesso no hospital, mas não tinha nada de vaidade, apenas boa ação; Foi uma maneira que o médico encontrou para incentivar o corte e a doação dos cabelos.

O médico, que atende pacientes com câncer de mama, conhece bem om drama das mulheres que ficam carecas no tratamento.

Segundo Maroneze, em uma pesquisa, 47% das mulheres elegeram a perda dos cabelos como o evento mais traumático durante todo o tratamento.

As mechas do médico vão se juntar aos cabelos de outros voluntários e virar perucas para mulheres em tratamento. Uma dose de autoestima para pacientes como a Marilza, que há um ano luta contra a doença e é uma das pacientes que já recebeu uma peruca. “Já creio que já estou bem. Eu não parei de fazer nada”, conta.

A psicóloga Lilian Banwart diz que, se a paciente utiliza a peruca e tem boa autoestima, ela adere ao tratamento. “Consequentemente ela tem maior chance de cura”, afirma.

Depois do exemplo, o médico ainda desafiou: “Algum homem pode também cortar os cabelos nesse mês, para dar o exemplo para as mulheres de que elas não estão sozinhas nesta batalha”.

Assista: http://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/noticia/2016/10/medico-deixa-cabelo-crescer-por-dois-anos-e-doa-pacientes-com-cancer.html

Fonte: G1