19/
Jul
Médicos apresentam manifesto após declaração polêmica do Ministro da Saúde

O Conselho Federal de Medicina (CFM) e os 27 Conselhos Regionais de Medicina (CRMs) devem entregar nesta quarta-feira, 19, um manifesto ao Ministro da Saúde, Ricardo Barros, sobre a insatisfação da classe com a condução das políticas públicas de saúde no país. O encontro será durante audiência, em Brasília (DF), após a polêmica declaração do ministro de que os profissionais da saúde "fingem trabalhar".

 

No documento, os médicos informam que, após esgotadas todas as possibilidades de negociação com os gestores do SUS, devem judicializar, ou seja, transformar em ações na justiça casos concretos de desassistência na saúde.

 

Os médicos vão protocolar um dossiê composto pelos relatórios de três mil fiscalizações realizadas em postos de saúde da rede pública, em todo o País, no período de 2015 a junho de 2017. 

 

Segundo o CFM, os dados que serão divulgados na manhã desta quarta-feira indicam a existência de inconsistências nas unidades públicas de saúde, que desrespeitam normas de funcionamento determinados pelos órgãos de fiscalização sanitária ou não contam com recursos para resolver problemas de infraestrutura e insumos.

Fonte: Diário Catarinense