Apresentação

Desde 1968 | A advocacia de excelência está presente no DNA e na vida dos sócios, que estagiaram e advogaram nas Bancas de seus pais, mantendo firme os princípios de trabalho por eles iniciado em 1968 (Ricardo Trad) e em 1985 (Davi Cavalcanti).

Os seus sócios fundadores, Giovanna Trad e Flávio Cavalcanti, após cada etapa do processo de unificação, tiveram a certeza de que convergiam em seus princípios: ética nas relações humanas, padrões técnicos rígidos, teses e soluções legais vanguardistas, atendimento personalizado, ágil e humanizado, critérios de meritocracia e responsabilidade social.

Dentro dessa plataforma, a ideia em agregar suas expertises (Direito Tributário e Direito Médico e da Saúde) veio à tona, para que o cliente, seja pessoa física ou jurídica, tenha um respaldo mais global de suas necessidades jurídicas, com ganhos ainda maiores na qualidade do serviço desempenhado, para tomada de decisões, prevenção de riscos e resolução de contendas de cunho societário, tributário, trabalhista, responsabilidades civil, penal e disciplinar dos profissionais e Instituições de Saúde.

Essa é a síntese do nosso DNA, que constitui o núcleo de quem somos e do que promovemos.

Obter redução de tributos é uma excelente maneira de economizar e otimizar o fluxo de caixa, minimizando o impacto negativo que o pagamento elevado de tributos provoca nas finanças.

O nosso programa de compliance adequa à sua empresa às exigências normativas que compõem o Sistema Jurídico Brasileiro, evitando, assim, processos e condenações nas esferas jurídica e administrativa.

Disputas entre familiares e gestores por dinheiro e poder, confusão nos papéis e conflito de interesses.

Assessoramos o profissional da saúde nos contratos com as Operadoras, com o objetivo de que os termos contratuais atendam seus interesses.

O nosso programa de compliance adequa à sua empresa às exigências normativas que compõem o Sistema Jurídico Brasileiro, evitando, assim, processos e condenações nas esferas jurídica e administrativa.

Dilemas ocorrem diuturnamente na prática da saúde. Por isso, o nosso atendimento é “full time”, para fornecer a adequada solução jurídica que a situação impõe.

Se constatada a abusividade no reajuste de sua mensalidade, pleiteie em juízo a redução do valor. Trata-se de um direito SEU. Consulte um de nossos especialistas.

O escritório avalia o seu direito e, em havendo viabilidade, ingressemos com medida judicial para obter o tratamento negado pelo seu Plano de Saúde.

Muitas vezes o consumidor é conduzido a pagar pelo tratamento que seria obrigação do Convênio. Caso isso ocorra, pleiteamos junto ao Plano o reembolso e, se a resposta for negativa, ingressemos com ação judicial.

  • OPINIÃO AUXÍLIO-MORADIA PARA MÉDICOS: UM DIREITO ARDENTE, MAS SILENCIADO.

    8 de setembro de 2021, 14h05 Os deveres deontológicos e jurídicos atribuídos aos médicos são extensos e inesgotáveis. Para se ter uma dimensão, o Código de Ética Médica prevê um rol de 117 deveres, mas apenas 11 direitos (normas diceológicas). A...
  • O MÉDICO RESPONDE POR DANOS CAUSADOS POR TERCEIROS?

    A responsabilidade médica, via de regra, é direta e pessoal, de modo que o profissional se responsabiliza apenas pelos danos que causa diretamente ao paciente. Contudo, o médico pode também responder indiretamente, ou melhor, responder por danos provocados por terceiros com...
  • PACIENTE QUE CHAMOU MÉDICO DE “HANNIBAL” É CONDENADO!

    “Médico cavalo com cara de Hannibal”. Essas foram as palavras proferidas por uma paciente, em sua página do “Facebook”. Ah, mas o paciente tem o direito de se manifestar. Trata-se de liberdade de expressão. Calma lá! O exercício do direito à manifestação possui limites. É...
  • STJ LIMINAR CASSADA NÃO EXIGE QUE BENEFICIÁRIO DE BOA-FÉ DEVOLVA DINHEIRO AO PLANO DE SAÚDE.

    NOTÍCIA MARAVILHOSA: UM APANÁGIO PARA OS CONSUMIDORES DE PLANOS DE SAÚDE. A maioria dos meus clientes tem a seguinte preocupação: “Doutora, e se no final do processo a minha liminar for revogada? Terei que devolver o dinheiro gasto com meu tratamento...
  • ADOLESCENTES E PROCEDIMENTOS ESTÉTICOS. O QUE MUDA COM A LGPD?

    Cresce o número de adolescentes que desejam passar por procedimentos estéticos. O consentimento dos pais na saúde assume características mais moduladas, pois, dependendo do grau de maturidade do absolutamente ou do relativamente incapaz, e em situações muito pontuais, pode-se dispensar a...