PACIENTE QUE CHAMOU MÉDICO DE “HANNIBAL” É CONDENADO!

PACIENTE QUE CHAMOU MÉDICO DE “HANNIBAL” É CONDENADO!

“Médico cavalo com cara de Hannibal”.

Essas foram as palavras proferidas por uma paciente, em sua página do “Facebook”.

Ah, mas o paciente tem o direito de se manifestar. Trata-se de liberdade de expressão.

Calma lá!

O exercício do direito à manifestação possui limites.

É vedado ao paciente (ou aos familiares deste, p.ex), sair por aí reverberando a existência de “erro médico” sem que haja lastro para tanto.

O médico, pela natureza do seu ofício, depende da higidez do seu nome e da sua imagem para o livre exercício da medicina.

Acusações de negligência podem sepultar a carreira de um profissional, ainda mais quando acompanhadas de enunciações pesadas, como a dos autos, em que o médico foi associado a um serial-killer famoso do cinema mundial

Claro. A Justiça fora feita!

Aliás, hoje passei o dia confeccionando uma petição inicial para o meu cliente médico que está sendo injustamente atacado pelo filho do seu paciente falecido. Estamos agindo para que a pessoa ofensora retire tais publicações com conteúdo ilícito, e para que se abstenha de novas postagens neste sentido (e claro, um pedido de reparação por danos morais).

Utilizarei na peça julgados paradigmas importantes, inclusive este que estou a compartilhar agora com vocês.

Sim, a luta é justa, e o direito é bom.

Abraço forte a todos.

Deixe uma resposta