MÃE LUTA PARA EVITAR DESTRUIÇÃO DE GAMETA CONGELADO DE FILHA TRANSGÊNERO MORTA.

MÃE LUTA PARA EVITAR DESTRUIÇÃO DE GAMETA CONGELADO DE FILHA TRANSGÊNERO MORTA.

[Bioética aplicada: O caso da mãe que deseja usar o gameta da filha falecida]

◾️Uma mãe quer usar o esperma congelado de sua filha falecida para gerar um neto. Diz que este era o desejo da filha.

Em entrevista à BBC, Anderson (a mãe) afirmou:

“Vou fazer tudo o que puder para honrar seus desejos – não apenas por ela, mas por qualquer outra pessoa que esteja nesta. Quero fazer com que seus desejos se materializem”, acrescentou.

◾️O esperma de Ellie foi congelado na Glasgow Royal Infirmary Fertility Clinic, que informou que a amostra não pode ser armazenada.

◾️De acordo com as regras atuais de fertilização humana do Reino Unido, se Ellie estava em um relacionamento quando morreu, seu parceiro teria o direito de pedir que seu esperma fosse armazenado. A mãe dela não tem esse direito.

◾️O advogado de Louise, Virgil Crawford, disse se tratar de uma “questão jurídica incomum, interessante, importante e complexa”.

“O que estamos tentando obter é uma ordem do tribunal para que a mãe de Ellie tenha o direito de usar seu esperma para o propósito pretendido por Ellie – criar um filho genético dela e um neto para a sra. Anderson.”

◾️David Obree, pesquisador de ética médica na Universidade de Edimburgo, disse à BBC que acredita que o status de transgênero de Ellie é “irrelevante”.

“A questão principal é para que ela pretendia que o esperma fosse usado? A questão que o tribunal precisa examinar é se ela consentiu ou solicitou especificamente que sua esperma fosse usado por terceiros?”, Afirmou.

E vocês, o que pensam sobre esse gigante dilema Bioético e Jurídico?

Fonte: BBC News.

Deixe uma resposta